VAMOS BOMBAR SEUS ESTUDOS? FIQUE ATENTO ÀS TÉCNICAS

Salve, concurseiro!

Você estuda estuda e sente que não está progredindo? Você dedica horas de seus dias e a aprendizagem não evolui?

Tão importante quanto organizar horários de estudo, distribuição das disciplinas e conteúdo a ser digerido, é estar atento às técnicas de estudo.

Iremos elencar para você algumas técnicas de estudo para que você possa selecionar a que mais lhe seja adequada. Cada um tem um funcionamento particular. Você deve avaliar a que melhor lhe serve e com a qual se sinta confortável para trabalhar.

1) Sublinhar

Consiste em ressaltar os pontos mais importantes de um conteúdo. Isso pode ser feito de várias formas: com canetinhas coloridas, com lápis de cor, com postites, com canetas neons ou simplesmente sublinhando com o velho lápis e régua. O importante é o realce que lhe chame a atenção.

2) Realizar anotações

As anotações de trechos mais importantes devem ser feitas de forma resumida, do contrário elas não se sobressaem do próprio texto e tanto podem ser feitas no próprio material, como em pequenos papéis que devem ser colados na página do texto. Dessa forma, quando estiver revisando rapidamente, poderá ter acesso aos principais pontos que irão evocar o conteúdo mais extenso armazenado em sua memória.

3) Flashcards

Flash cards são pequenos pedaços de papel com uma pergunta na frente e uma resposta no verso. É um método que foca na memorização e seu uso é simples: basta tentar acertar a resposta atrás do papel. Há várias maneiras de utilizar, individual ou em grupo. Nós indicamos uma, mas você pode usar a imaginação e inventar.

  • Você deverá elaborar uma pergunta (não muito vaga ou muito complexa) que tenha apenas uma resposta e anotá-la no cartão.
  • No verso do mesmo cartão, você anota a resposta.
  • Quando fizer as revisões, recomendamos colocar as perguntas em três pilhas:
    • Pilha 1: as perguntas que acertou facilmente e já percebe que decorou (e precisam pouca revisão).
    • Pilha 2: as perguntas que acertou com dificuldade e sente que precisam ser revisadas.
    • Pilha 3: as perguntas que errou.
  • As perguntas que acertou (pilha 1) deixe para revisar a cada quatro semanas. As com dificuldade (pilha 2), a cada duas semanas. As que errou (pilha 3), semanalmente ou até diariamente. Isso é só uma sugestão e depende da quantidade de material que você tenha para revisar.
Indicamos um vídeo que mostra como os flashcards podem ser explorados:
 

 

 

4) Testes e simulados
 
Você pode tanto criar seus próprios testes e simulados, criando um ambiente igual a de sua prova, inclusive com medição de tempo e isolamento, quanto procurar na internet provas anteriores, provas gratuitas ou sites pagos que comercializam esses itens. Vale tudo para que você possa medir seu conhecimento, sua rapidez, sua capacidade de lidar com pressão e fazer priorizações no momento de selecionar como irá realizar sua prova. 
 
5) Fluxogramas
 
Baseado em programação, você pode fazer um “caminho com os tópicos principais” do seu estudo para você poder, através das principais ideias, evocar o conteúdo aprendido. Além desse efeito, você também percebe em que pontos os tópicos estão interligados.
 
6) Exercícios e casos práticos
 
Bastante difundido e indicado é a execução de exercícios sobre o conteúdo estudado. Os exercícios trazem à luz pontos que passaram em aberto para você e mostram seu desempenho quando o conteúdo é misturado. Isso faz bastante diferença, pois uma coisa é fazer uma leitura linear da matéria, outra é você misturar pontos parecidos e mais complexos. Igualmente, serve para experimentar seu real entendimento (não apenas a decoreba básica) e estimula você a fazer aplicações da teoria aprendida em casos práticos. 
 
7) Brainstorming
 
É uma técnica americana usada mundialmente para resolver problemas em grupo. Esse é um estudo para você fazer com seus colegas. Devem levantar uma problemático sobre o conteúdo e tentarem resolver juntos. Isso fará com que você tenha que evocar seu conhecimento; fará com que você conecte suas ideias e chegue a inferências que em um estudo tradicional você não consegue. Além disso, você irá aprender com  as dúvidas e soluções de outras pessoas.
 
8) Técnicas de memorização
 
Há os chamados mnemônicos que consiste em memorizar listas ou conjuntos através de sons apreciáveis ao ouvido. Também você pode associar as iniciais dos itens de uma lista com frases fáceis de reter. Essa técnica tenta amarrar um conteúdo desconhecido com associações que nossa mente absorve com mais facilidade.
9) Desenhos
Consiste em tentar associar o conteúdo a ser aprendido a imagens conhecidas. Você pode fazer isso mentalmente ou através de cartões.
10) Mapas Mentais
Essa é uma técnica muito legal de aprendizagem. Consiste na confecção de um mapa ou um diagrama para representar ideias, tarefas ou outros conceitos que se encontram relacionados com uma palavra-chave ou uma ideia central.A sua principal função é a geração, visualização, classificação das ideias e a conexão entre elas.
Iremos fazer um texto especial para você sobre esse assunto por se tratar de conteúdo extenso e bastante criativo.
Se você não quer esperar, assista a esse vídeo que indicamos:

https://www.youtube.com/watch?v=ZChbDjrUX2M

Você deve avaliar qual a técnica com a qual você melhor desempenha. Isso tem relação com a forma como você apreende melhor as situações no mundo. Tem pessoas que são mais visuais, tem outras que são mais auditivas, tem outras que precisam de exemplos práticos e assim vai. Isso, no entanto, é papo para outro texto.

Fique atento a nossas próximas postagens.